Algumas sugestões

10 09 2010

Gabriela Cilmi: Sweet About Me
A voz dessa cantora parece muito com a da Amy Winehouse, só que mais animada e comercial. No refrão, ela alerta: “sweet about me / nothing’s sweet about me / yeah / sweet about me / nothing’s sweet about me.” Cativante.

Air: Run
Air é um duo eletrônico francês pouco conhecido, foi uma indicação de muito tempo atrás. Essa é a melhor música deles para mim, tavez porque tenha algum significado para mim e esse feeling triste. “I feel sad when you run run run run run run run run run run run run (…)”. O vídeo não é oficial.

Apanhador Só: O Rei e o Zé
“Um rei me disse que deixa ir tem pra sempre / e me contou que só foi rei porque pensa assim, tão diferente / e eu, que andava assim, tão zé / deixei que tudo fosse e decidi olhar pra frente”. É uma banda de Porto Alegre que está concorrendo ao VMB de Aposta MTV. Votem no Thiago Pethit! E o Apanhador só está fazendo show hoje, no Pátio de São Pedro. É gratuito.

Beck and Bat for Lashes: Let’s Get Lost
Essa é da trilha sonora de Eclipse, o terceiro Crepúsculo. É um synthpop bem triste. Viciei por muito tempo. “Just for tonight, darling / let’s get lost”.

Death Cab for Cutie: A Lack of Color
Outra recomendação, de algum tempo atrás. É uma das minhas músicas favoritas. “And all the girls in every girlie magazine / can’t make me feel any less alone / I’m reaching for the phone / to call at 7:03 and on your machine I slur a plea for you to come home / but i know it’s too late / I should have given you a reason to stay / given you a reason to stay”. Sad =C

Adele: Daydreamer
Adele é a nova Amy Winehouse (que por sinal, vai se apresentar aqui em Recife em janeiro), só que sem os excessos autodestrutivos. É uma das melhores vozes que eu já ouvi. Foi muito aplaudida pela crítica britânica. “Daydreamer” está empatada na minha música favorita, junto com “Samson”, da Regina Spektor, e “Nicest thing”, da Kate Nash.

Nô Stopa: Strange Love
Me recomendaram essa banda pelo orkut e eu sei nada a respeito dela. É um cover de Depeche Mode. “Strange Love” é uma daquelas músicas. “Strange love / strange highs and strange lows / strangelove / that’s how my love goes / strange love / will you give it to me? / will you take the pain / I will give to you? / again and again / and you return it.” É bem suave.

Thom Yorke: Hearing Damage
Da trilha sonora de Lua Nova. O vocalista de Radiohead conseguiu uma música viciante, bem sintética. É até estranha.

Regina Spektor: The Call
É da trilha sonora do segundo filme das Crônicas de Nárnia. É, na minha opinião, uma das melhores da Regina. Alimenta muito bem certas esperanças.

Tiê: Se Enamora
Essa música da Tiê eu descobri depois das outras, escondida nos porões do 4shared. É uma regravação (fantástica na voz dela) de uma música do Balão Mágico. Só ouvindo pra sentir.

@mlandinagens

Anúncios