Álbum: “Falso Brilhante”, de Elis Regina

3 04 2010

Nessa semana bem agitada no Acervo, eu trago a vocês uma das maiores cantoras da música brasileira – por muitos considerada A maior cantora da MPB: Elis Regina. Essa gaúcha, carinhosamente apelidada de “Pimentinha”, foi a primeira pessoa a inscrever a voz como instrumento na Ordem de Músicos do Brasil. Não era pra menos, com o timbre de voz classificado em mezzo-soprano, encantou todo o Brasil com suas inúmeras performances.

Dentre essas performances está o espetáculo Falso Brilhante (1975). Em cartaz por mais de um ano e com mais de 300 apresentações realizadas, esse espetáculo lançou a carreira do compositor Antônio Carlos Belchior. Um ano depois (1976), Elis Regina grava o LP Falso Brilhante. Ironicamente, a música que dá nome ao álbum não entrou na tracklist do mesmo.

***

Vamos dar uma olhadinha na tracklist do álbum:

1. Como nossos pais: o álbum já começa com uma das mais brilhantes composições de Belchior. “Como nossos pais” é uma dura crítica a uma juventude inerte que apesar de se considerar “moderna”, acomoda-se ao mesmo estilo de vida de seus pais. Perfeita interpretação de Elis, carregada com a emoção necessária para tornar essa música um clássico. (ouça aqui)

2. Velha Roupa Colorida: mais uma composição de Belchior, que fala sobre a necessidade de enxergar o novo, as grandes mudanças que estão acontecendo e “rejuvenescer”. (ouça aqui)

3. Los Hermanos: composição do argentino Atahualpa Yupanqui. A letra, embalada pelo típico ritmo latino, clama pela união dos sul-americanos (hermanos) contra as autoritárias ditaduras militares que se instalaram no continente na década de 60. (ouça aqui)

4. Um por todos: composição de João Bosco e Aldir Blanc, essa música é mais uma das belas críticas à ditadura militar. Carregada de ironia, a letra é embalada por diversos ritmos misturados. (ouça aqui)

5. Fascinação: é a versão em português de Fascination, popular valsa francesa composta por F. D. Marcheti e Maurice de Féraudy em 1905. (ouça aqui)

6. Jardins de Infância: mais uma composição de João Bosco e Aldir Blanc, a letra é composta por uma lista de brincadeiras que deveriam ser de crianças, mas que sugerem tanta violência, que parecem “brincadeiras” de adultos. (ouça aqui)

7. Quero: composição de Thomas Roth, é uma canção muito bela e que expressa o real desejo de uma vida mais livre, mais saudável e mais feliz. A música é a cara de Elis, já que se parece muito com o clássico “Casa no Campo”. (ouça aqui)

8. Gracias a la vida: composta pela cantora chilena Violeta Parra com o objetivo – originalmente – de agradecer por tudo de bom que a vida lhe deu. Mas Elis gravou essa canção com a intenção de denunciar a ditadura militar chilena. (ouça aqui)

9. O cavaleiro e os moinhos: também composição da parceria João Bosco / Aldir Blanc, essa música faz clara referência à Dom Quixote e suas aventuras. (ouça aqui)

10. Tatuagem: um clássico de Chico Buarque que ficou eternizado na voz de Elis Regina. Fala sobre a paixão de uma jovem por seu namorado, paixão tão forte que a faz querer fixar-se ao corpo do amado “feito tatuagem”. (ouça aqui)

twitter.com/nicysneiros

Anúncios

Ações

Information

3 responses

8 04 2017
Ademar Populina Amancio

Obrigado pelo texto-explicativo.

7 04 2010
Bruno Alves

“Falso Brilhante” é disparado um dos melhores àlbuns da Pimentinha! Escuto toda semana (fã radical é fogo mesmo). E “Quero” é a melhor música ever já composta por Luiz Guedes e Tomas Roth.
Gostei deveras do blog! Essa idéia de destrinchar um disco faixa por faixa é muito boa. Já fiz isso uma vez no Macaxeira Geral, com o disco “A Mão de Mao”, do Metrô (sem Virginie), que vale muito a pena ser ouvido.
Grande abraço!!

7 04 2010
cecmacedo

Acho ótimo você ter gostado do post, Bruno. Ser elogiado por você é uma honra.
Pra quem não sabe, Bruno é dono do ótimo “Macaxeira Geral” (http://macaxeirageral.net/), um dos melhores blogs do estado.
Das últimas postagens, essa conseguiu arrancar boas risadas minhas e dos amigos, virando até piada: http://macaxeirageral.net/2010/01/03/wolverine-nao-consegue-zerar-guitar-hero/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: