Álbum: “Krig-ha, Bandolo!”, de Raul Seixas

18 02 2010

Depois de algum tempo sem postar, eu volto com esse que é considerado um dos pioneiros do Rock no Brasil: Raul Seixas. Krig-ha, Bandolo! é o primeiro álbum solo lançado por Raul em 1973, sob a coordenação de Roberto Menescal, um dos fundadores da Bossa Nova.

O título do álbum faz referência a um grito de guerra do personagem Tarzan e significa “cuidado, aí vem o inimigo!”. Título bem apropriado, contando que algumas músicas do álbum criticam a ditadura militar.

Krig-ha, Bandolo! ocupa a 12ª posição na lista dos 100 maiores discos na música brasileira, divulgada pela revista Rolling Stones.

Vamos dar uma olhadinha na fantástica tracklist do álbum:

  1. Introdução: uma faixa curta de apenas 50 segundos, traz Raul Seixas cantando “Good Rockin’ Tonight” aos 9 anos de idade. O áudio não é bom, mas dá pra perceber o quanto o pequeno Raulzito se identificava com o rock’n’roll. (Ouça aqui)
  2. Mosca na Sopa: uma crítica à ditadura militar. Usando de metáforas, como sempre, Raul “manda um aviso” aos repressores de que não adianta tentar calá-lo, pois outra pessoa vai ocupar o lugar dele e sempre haverá uma “mosquinha pousando na sopa” dos militares. (Ouça aqui)
  3. Metamorfose Ambulante: não é preciso falar muito sobre esse clássico. Considero-a uma síntese coerente e direta sobre uma época, uma geração; sobre a genialidade de Raul e o que ele significa para o Brasil, não só na área musical, como também na área social e política. “Metamorfose Ambulante” é auto-explicativa: “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”. Sem muitas metáforas, simples e coesa. Acho que deu pra perceber que é uma das minhas músicas preferidas. 😀 (Ouça aqui)
  4. Dentadura Postiça: essa música gera um turbilhão de pensamentos embalados por uma “batida” country. Sinceramente não me atreverei a tentar decifrar o que o “Maluco Beleza” tentou dizer com essa canção. (Ouça aqui)
  5. As Minas do Rei Salomão: a canção segue a mesma tendência do livro homônimo publicado em 1885 por Henry Rider Haggard. “As Minas do Rei Salomão” ou “As Minas de Salomão” é o livro precursor do gênero literário “mundo perdido”. A música realmente parece ser cantada por um viajante que já viu de tudo. (Ouça aqui)
  6. Hora do Trem Passar: parece ser uma bela canção de amor, mas essa música pode assumir outros significados de acordo com a perspectiva lançada sobre ela. (Ouça aqui)
  7. Al Capone: mais um grande sucesso de Raul, a música faz referência a grandes personagens da história de caráter popular. Letra bastante polêmica, principalmente pela frase: “Ei! Jesus Cristo o melhor que você faz / Deixar o pai de lado / E foge pra morrer em paz…”. Achei uma análise bastante minuciosa e talvez um pouco exagerada sobre essa música aqui. (Ouça aqui)
  8. How Could I Know (Love was to go): gravada no estúdio da CBS no Brasil, é uma canção de amor que fala sobre o fim de um relacionamento. Letra muito bonita e comovente. (Ouça aqui)
  9. Rockixe: mais uma crítica à ditadura militar. Literalmente, a letra é sobre uma pessoa que era fraca e tornou-se mais forte que seu inimigo. Encaixada no contexto da repressão da ditadura, a letra fala sobre uma pessoa que já sofreu nas mãos dos militares, mas que agora percebeu que é forte o suficiente para combatê-los. (Ouça aqui)
  10. Cachorro Urubu: aparentemente, também é uma crítica a ditadura. A letra parece um chamado para continuar na estrada, na “luta”. O trecho: “Todo jornal que eu leio / Me diz que a gente já era / Que não é mais primavera / Oh baby, oh baby / A gente ainda nem começou” deixa transparecera crítica à repressão cultural da época. (Ouça aqui)
  11. Ouro de Tolo: outro sucesso que consagrou Raul como um dos maiores gênios da MPB. Essa música é uma ótima crítica à classe média, ao consumismo e ao sistema capitalista vigente naquela época. E, por incrível que pareça, essa crítica pode ser perfeitamente aplicada aos dias atuais e, ao que tudo indica (infelizmente), essa música permanecerá “atual” por um bom tempo. (Ouça aqui)

#opulodogato Para curtir um pouco mais do nosso “Maluco Beleza”, recomendo o DVD O Baú do Raul: são os grandes sucessos de Raul interpretados pelos novos nomes do rock brasileiro. Ah! Ainda temos um exemplo de como Raul influencia até os mais novos nomes da MPB, como Zeca Baleiro. Por possuírem estilos semelhantes, muitas pessoas fazer essa relação Zeca-Raul. Por isso, Zeca Baleiro compôs a música “Toca Raul

Anúncios

Ações

Information

One response

2 12 2010
Alex

deveria ter os cds remasterizados da caixa nova de raul seixas com qualidade de audio superior!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: